Pernambuco tem um total de 51 profissionais da saúde infectados com o novo coronavírus segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo. A informação foi passada em coletiva de imprensa concedida na tarde desta segunda-feira (6) no Recife. Longo disse que já foram realizados 186 testes nos profissionais que atuam na frente de combate à pandemia em Pernambuco.

Além dos 51 positivos, outros 47 exames estão em investigação e 88 foram descartados para a Covid-19. Nesta segunda, foram confirmadas que as mortes de duas técnicas de enfermagem que atuavam no Hospital Getúlio Vargas foram em decorrência da Covid-19. Também nesta segunda o Estado anunciou que o total de casos confirmados da infecção em Pernambuco chegou a 223, com 30 mortes e 25 curas clínicas.

“Essas mortes (das técnicas de enfermagem) ressaltam a vulnerabilidade de todos nós nesse momento, em especial os profissionais que atuam na linha de frente hospitalar. Estamos bem atentos aos EPIs (Equipamentos de Proteção do Individual). É fato que existe uma escassez no mercado e um comportamento atroz e irresponsável do governo dos EUA com o mundo, forçando quebras de contratos de forma unilateral unilateral. O governo está conseguindo fazer aquisições. Mais de 1,2 milhões de diversos itens estão sendo enviados para 52 unidades da rede estadual de saúde. Com relação às máscaras N95, escassas no mundo todo, recebemos 150 mil unidades na semana passada, 50 mil estão sendo distribuídas hoje”, disse Longo.

De acordo com o governo de Pernambuco, os lotes que estão sendo entregues são compostos por água sanitária, álcool em gel, capotes, gorros, sapatilhas, luvas, óculos cirúrgicos e máscaras que estão sendo utilizados por profissionais que estão trabalhando no combate ao novo coronavírus.

Com relação às máscaras, estão sendo enviadas 144 mil do modelo cirúrgico e 50 mil do tipo N95 – utilizado por profissionais que estão em contato direto com os pacientes suspeitos ou confirmados da Covid-19. Ao todo a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) realizou a compra de um milhão de máscaras N95 (150 mil já foram entregues pelos fornecedores).

O Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) iniciou, também nesta segunda, a produção de álcool em gel em escala industrial para auxiliar no combate à Covid-19. A instituição adaptou uma linha de produção já existente. A expectativa, ao longo deste mês de abril, é entregar 70 toneladas do produto aos hospitais da rede pública estadual. Com a falta do carbopol, um dos principais polímeros para a elaboração do álcool em gel, a equipe técnica do Lafepe criou sua própria fórmula, possibilitando o início imediato da produção