Pernambuco registrou, até esta segunda-feira (13), 377 confirmações de profissionais de saúde com o novo coronavírus, o que equivale a 33,6% dos 1.154 casos registrados no estado, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. O governo também anunciou outra prorrogação, desta vez até o dia 20 de abril, do decreto que proíbe o acesso a praias e parques, além de confirmar o primeiro caso da doença Covid-19 entre detentos no estado.

“Até agora, temos 377 casos confirmados e 276 descartados de profissionais de saúde com a Covid-19. A testagem abrange profissionais de todas as unidades de saúde, das redes estadual e municipal, além de unidades privadas. Inclusive, fomos o primeiro estado do país a criar procedimento de testagem e afastamento desses profissionais”, declarou André Longo, secretário estadual de Saúde.

Ainda segundo o secretário, não há falta de equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde nem insumos para a testagem dessa categoria. Ele disse que, diariamente, o estado testa entre 300 e 400 pessoas, por meio de o Laboratório Central e parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a contratação de um laboratório privado.

Durante a coletiva, foi detalhado o boletim que confirma mais 194 casos de pacientes com a Covid-19, totalizando 1.154. Também foram confirmadas 17 novas mortes, fazendo o número de óbitos subir para 102.

Para intensificar o isolamento social e reduzir ao máximo o impacto da pandemia, o governador Paulo Câmara (PSB) assinou um decreto prorrogando até o dia 20 de abril o fechamento dos parques públicos, praias e seus calçadões.

A medida está em vigor desde o dia 4 de abril. De acordo com o decreto assinado nesta segunda, permanece vedado ao público o acesso às praias e ao calçadão das avenidas situadas nas faixas de beira-mar e de beira-rio em Pernambuco, bem como aos parques públicos localizados no estado, para a prática de qualquer atividade.