Na linha de frente do combate à Covid-19, os profissionais de Saúde estão entre os mais vulneráveis à infecção pela doença causada pelo novo coronavírus. Entre 12 de março e 1º de julho, 35.571 trabalhadores da área foram testados em Pernambuco, segundo dados do boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) nessa quinta-feira (2). Desse total, 15.844 casos (44,5%) foram confirmados pelos exames laboratoriais e mais de 90% já estão recuperados clinicamente.

O boletim da SES-PE traz um detalhamento das categorias profissionais ou funções dos infectados da área de Saúde. Em primeiro lugar, estão os auxiliares e técnicos de enfermagem, com 3.992 infectados – o equivalente a 25,7% do total. Enfermeiros com 1.631 casos (10,5%) e biomédicos, com 1.312 (8,4%) aparecem na sequência. Médicos totalizam 1.131 casos, 7,3% do geral do Estado.

Desde o início da epidemia da Covid-19 em Pernambuco, 53 profissionais de Saúde morreram vítimas das complicações da doença. Atualmente 114 estão internados em hospitais e 54 cumprem isolamento domiciliar. Entre os infectados, a grande maioria, 72,5%, são mulheres. Já a faixa etária com maior quantidade de casos confirmados é a de 30 a 39 anos, com 34,1% das confirmações.

Os índices de testagens consideram as redes pública – estadual e municipal – e privada de Saúde de Pernambuco. Segundo a SES-PE, Pernambuco foi o primeiro Estado do País a criar um protocolo para testar os profissionais de Saúde.

“Isto ressalta o trabalho planejado e comprometido. Mobilizamos cerca de 10 mil profissionais para a nossa rede direta, entre concursados, contratados e remanejamentos nas unidades. Graças a isto, diferente de outros locais, a força de trabalho da Saúde não foi, em nenhum momento, um impeditivo para abrirmos leitos e para garantirmos a assistência à população”, destacou o secretário estadual de Saúde, André Longo, em entrevista coletiva de imprensa online, nessa quinta-feira.

“Mais uma vez, registro meu reconhecimento e agradecimento a todos os profissionais de Saúde que atuam na linha de frente – os verdadeiros heróis dessa batalha contra a Covid”, continuou André Longo.